2008/10/19

Apenas factos:

Para arrefecer um bocadinho esta esquerda que saliva alegremente pela vitória de Obama, deixo uma breve compilação de desfechos anteriores, roubada daqui, que por sua vez os retirou daqui:

"1976 - no final do Verão, as sondagens davam 62% a Carter e 30% a Ford. Carter venceu mesmo, mas com 58.1% dos votos contra 48% de Ford.

1980 - Já em Novembro, as sondagens davam 44% Carter, 41% Reagan. Ganhou Reagan com 50.7%, contra 41%.

1988 - Neste caso ainda em Maio, Dukakis 49%, Bush 39%. Bush venceu com 53.4% contra 45.6%.

1992 - Em Junho, o candidato independente Ross Perot tinha 37% nas sondagens contra 24% de Bush e Clinton. Clinton venceu com 43%, Bush teve 37.4% e Perot 18.9%.

2000 - Setembro, Gore 49% GW Bush 39%. Bush ganhou com 47.9% contra 48.4% de Gore."


Mas mesmo que o resultado venha a ser o indicado pelas sondagens, ficar-nos-á a imagem desta infantil alegria da esquerda lusa, incapaz de perceber que nos E.U. a dicotomia não é entre esquerda e direita, mas sim entre "mais à direita" e "menos à direita" - aliás, os instintos nacionalistas dos democratas fariam os "nossos" skinheads parecerem uns meninos de coro.

Daqui a uns meses já estarão a lamentar o "equívoco" em que foram induzidos, como quando levaram o "Zé" ao colo para a Câmara de Lisboa e ele lhes fez um belo dum manguito!

2 comentários:

Rui Gamboa disse...

Você tem a lata de vir ao meu blogue dizer que eu não tenho jeito para análide política, mas para roubar textos meus, aí já sabe. Típico.

Aldino Brito disse...

Para aqueles que podem ser induzidos numa ideia errada, mas que ainda padecem da preguiça de ir confirmar os factos, deixo aqui a resposta que deixei há minutos no blog do Sr. Rui Gamboa:

Caro Rui:

Não quero de forma alguma usurpar as suas pesquisas, e só não referi a sua proveniência no meu post porque os retirei doutro site (que por acaso já os tinha retirado amigavelmente - presumo - do seu), sem averiguar (descuido meu) de outras proveniências mais remotas. A minha provocação não era pessoal, mas sim uma forma de alimentar polémicas sadias entre gente de quadrantes e ideologias diferentes, como é usual em blogs.

O meu blog não tem a exposição de que eu gostaria, e nem sequer a veleidade de poder influenciar quem quer que seja, para além do meu filho Lourenço, que tem 7 anos.

No entanto, numa atitude de elementar justiça, irei de seguida acrescentar o seu link no post em apreço (assim como na lista de links do meu blog), mas fico disponível para, se assim o entender e desejar, o retirar, tout court, do meu blog.

No entanto, espero que tais medidas radicais não se venham a tornar necessárias e, plagiando ligeiramente "Casablanca", até penso que isto pode ser o início de uma bela zona de troca de ideias.