2007/10/01

Rally Magic


Gosto de ver o Vitória a ganhar, gosto de ir aos jogos, e até admito que me sinto envolvido pelo entusiasmo do povo, logo eu que sou um céptico militante, do mais difícil de convencer que existe - agora o que eu não consigo descobrir, por mais que tente, é a tal "magia" das imagens de futebol. Admito que exista, e que a dificuldade seja minha, assim como aceitarei se a maior parte dos meus leitores não descortinar ponta de magia nesta foto. Afinal as coisas são como são.

P.S.: Obrigado ao JAM pela foto.

2 comentários:

Anónimo disse...

Aldino, os ralis proporcionam-nos imagens lindissimas que nos deixam a sonhar! É por isso que o "nosso" desporto nos proporciona tanto prazer, e também tantos gastos devido aos muitos e muitos quilometros que se fazem para ir para um meio dum monte, se for preciso a chover torrencialmente, e com apenas 4 graus positivos ver os nossos "herois" passar. Por muito que se tente dizer, nunca iremos convencer que o futebol que arrasta grande parte do mesquinho povo português, terá 1/4 da beleza, que tem um desporto motorizado (e eu proprio também gosto de futebol, principalmente de jogar). Mesmo assim, e com as mais belas fotos que se possam arranjar, nunca nenhuma terá grande significado... é preciso estar lá, e sentir o cheiro a gasolina em combustão, a pneu a derreter, a travão a escaldar! É preciso levar o automobilismo ao povo... e ai sim, teremos mais adeptos! Viva o Desporto Automóvel em especial os meus adorados ralis... e os F**tu**s deste mundo, que se dizem amantes mas que tentam pelo dom da palavras tirar a magia ao nosso desporto, que vão passear!

Aquele Abraço Amigo
Bino Santos

Aldino disse...

Bem vindo e obrigado pelo comentário, Bino. Compreendo bem o que dizes relativamente aos esforços que os verdadeiros aficcionados fazem para assistir a provas nos lugares mais improváveis, e conheço essa gratificação de estar no meio do monte, às vezes adolescente, apenas com uma sandes e um sumo, e sem saber bem como vamos para casa. Em Março do ano que vem fará trinta anos que eu, e mais dois amigos, todos com catorze anos, fomos para Sintra (que nem sabia bem onde era) acampar, para ver o Vinho do Porto. Aquilo estava cheio,mas ninguém lá ficou a dormir senão os três putos, que no dia seguinte acordaram enregelados, mas com as cabeças povoadas de Markku Alen's e Hannu Mikkola's - no pain, no gain!

Agora estou mais velho, tenho família que precisa de mim perto, mas a magia continua. E fico por aqui, senão não parava mais, mas ainda hei-de escrever aqui no blog um resumo da minha vida com os automóveis no meio, ao melhor estilo Charles Dickens, passe a pretensão.

Abraço